post-title Sob a perspectiva das empresas embarcadoras – Transporte de Cargas https://estrelaoriente.com.br/wp-content/uploads/Os-custos-de-transporte-representam.jpg 2021-09-30 15:41:50 yes no Publicado por: Categorias: transporte de carga

Sob a perspectiva das empresas embarcadoras – Transporte de Cargas

Os custos de transporte representam mais de 60% dos custos logísticos das grandes indústrias brasileiras, fazendo com que os executivos voltem seus olhos para essa atividade em busca de oportunidades de redução de gastos

Os custos de transporte representam mais de 60% dos custos logísticos das grandes indústrias brasileiras, fazendo com que os executivos voltem seus olhos para essa atividade em busca de oportunidades de redução de gastos.

Mas o período conturbado da economia brasileira tem trazido muitas dúvidas em relação ao que irá acontecer com o segmento de transportes, especialmente no modal rodoviário de cargas. Se por um lado os itens de custo estão aumentando (inflação dos insumos dos veículos, alta no preço do diesel e dissídio dos motoristas), por outro lado a demanda por movimentação de cargas diminuiu, o que torna difícil o repasse dos aumentos de custos para os preços de frete.

Este cenário está fazendo com que muitas transportadoras apresentaram prejuízos, aumentando o risco de falências.

Pelo lado das empresas embarcadoras que contratam transportadores, a baixa da economia trouxe a oportunidade de renegociações de preços de frete, pois o mercado se tornou muito ofertante, e sobrou capacidade nos caminhões.

Entretanto, a pressão por redução de preços de frete aumenta o aperto sobre os transportadores, elevando o risco da interrupção dos serviços devido à falta de folego financeiro das empresas de transporte.

Com objetivo de entender quais as ações que estão sendo tomadas pelas empresas contratantes de transporte rodoviário durante o período de crise, o ILOS realizou uma pesquisa com 100 grandes companhias embarcadoras de carga no Brasil, pertencentes a 14 segmentos econômicos distintos.

Os resultados do levantamento mostraram que 78% das empresas possuem um plano de ação formal para a diminuição de custos de transportes, com a grande maioria fazendo um acompanhamento regular das ações efetivas que estão sendo tomadas para concretização deste plano .

Mas enquanto muitas empresas estão com seu foco voltado apenas para a realização de novos bids de mercado, buscando encontrar transportadores que cobrem preços mais baratos, outras priorizam a realização de projetos que geram maior produtividade nas operações e consequente redução de custos, não somente redução de preços dos prestadores de serviço.

Ações de melhoria de produtividade costumam trazer resultados mais duradouros e efetivos, levando a ganhos reais para as companhias, sem aumentar o risco de falha nos serviços dos transportadores.

A busca por melhoria de produtividade em transportes pode ser uma tarefa bastante complexa, e que ainda não é realizada em todo o seu potencial pelas empresas brasileiras.

A pesquisa realizada pelo ILOS identificou as melhores práticas em transporte rodoviário adotadas pelas companhias embarcadoras em duas grandes frentes de ação: Gestão e Operação de transportes.

Na análise sobre a Gestão de transportes foram abordados aspectos como: contratos com os transportadoras, formas de pagamento do frete, índices de reajustes e indicadores de desempenho. No âmbito da Operação, foram analisados: os tempos com carga/descarga, a existência de compartilhamento de carga, janelas de horário de entrega, calendarização e centrais de tráfego.

Com base nas questões avaliadas, o ILOS identificou se cada empresa seria classificada como uma empresa que ainda precisava se Desenvolver, se já estava Em Desenvolvimento, ou se poderia ser considerada como Referência em transportes.

A escala levou em consideração as diferenças entre setores econômicos, pois sabe-se que companhias de segmentos distintos têm necessidades e complexidades específicas. Por exemplo, uma empresa pertencente ao setor de agronegócio foi menos exigida em termos de contrato com os transportadores em comparação com empresas do segmento farmacêutico.

Assim, uma empresa que realizava todas as ações em transporte esperadas para uma companhia de seu segmento econômico atingiria um “coeficiente de desenvolvimento em transportes” de 100%. Já uma empresa que não realizasse nenhuma dessas boas práticas teria seu coeficiente igual a 0%.

Os resultados da metodologia mostraram que, em média, o “coeficiente de desenvolvimento em transportes” das companhias brasileiras é de 74% (na escala de 0 a 100% criada pelo ILOS). Registrou-se que 11% das companhias ainda tinham muito a se Desenvolver (pois atingiram um coeficiente de apenas 60% ou menos).

Mas a maioria das empresas (61%) poderia ser considerada Em Desenvolvimento no que diz respeito a atividades de transporte, pois atingiram um coeficiente entre 60% e 80%. Já as empresas consideradas como Referência em transportes somam 28%, tendo atingido um coeficiente superior a 80%

Ao analisar separadamente os aspectos de Gestão e Operação, percebe-se que as empresas são mais eficientes nas atividades de gestão do que na realização da operação propriamente dita. Enquanto a gestão de transportes já se apresenta na fronteira de ser referência (coeficiente médio de 78%), a operação desta atividade ainda está em desenvolvimento (coeficiente médio de 69%), o que mostra uma certa dificuldade das companhias em colocarem em prática o que planejaram.

Fonte: Illos – https://www.ilos.com.br

https://estrelaoriente.com.br/uma-analise-sobre-a-logistica-no-brasil-e-a-tomada-de-decisao/


O que é distribuição fracionada?

É uma solução logística que beneficia empresas de grande porte que atendem um amplo leque de empresas.. Esse serviço funciona da seguinte maneira: o caminhão da empresa logística é abastecido com mercadorias que serão entregues em diferentes endereços. A Estrela do Oriente especializou-se nessa modalidade de transporte de carga e hoje conta com atendimento EXPRESS entre as praças de Curitiba e São Paulo através de sua filial estabelecida em Guarulhos – SP.

Conheça nossos serviços:

 

SE SUA NECESSIDADE É ENVIAR OU RECEBER CARGAS FRACIONADAS, ENTRE EM CONTATO CONOSCO

Podemos criar soluções customizáveis

Com uma vasta experiência, nossos profissionais podem analisar sua demanda e encontrar soluções personalizadas para sua operação visando sempre a economia com qualidade no atendimento.

Consulte-nos: +55 41 3388-9898

Tags:
Transporte de cargas, Encomenda para São Paulo, Carga para São Paulo, Distribuição de carga em Curitiba e região, Logística em Curitiba, Armazenagem em Curitiba, Carga fechada, Cargas fracionada, Carga dedicada, Distribuição nacional de cargas, Encomenda para Curitiba, Estrela do Oriente, Estrela do Oriente Transportes, Transportadora em Curitiba,Transportar é nossa missão, caminhão autônomo, protocolo covid, logistica integrada

#estreladooriente #transportefracionado #distribuicaodecargas #transportedecargas #distribuiçãodecargaemcuritiba #logísticaemcuritiba #armazenagememcuritiba #cargafechada #cargasfracionadas #cargadedicada #distribuiçãonacionaldecargas #transportadoraemcuritiba
#transportarénossamissão

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Carregando…