post-title Novembro azul é o mês da conscientização masculina, motoristas previnam-se! https://estrelaoriente.com.br/wp-content/uploads/novembroa-azul.jpg 2020-11-10 11:39:43 yes no Postado por: Categories: Dicas

Novembro azul é o mês da conscientização masculina, motoristas previnam-se!

Novembro azul é o mês da conscientização masculina, motoristas previnam-se!

O câncer de próstata é o tumor mais comum entre homens com mais de 50 anos. De acordo com estatísticas americanas, um em cada seis homens desenvolverá câncer de próstata no decorrer da vida. No entanto, somente um homem em cada 35 morrerá da doença. Ele é responsável por 10% de todas as mortes provocadas por câncer em pacientes do sexo masculino, ficando atrás dos tumores de pulmão e intestino.

ANATOMIA

A próstata é responsável pela produção dos nutrientes e fluidos que constituem o esperma. Está situada logo abaixo da bexiga e à frente do reto. Por seu interior, passa a uretra, detalhe anatômico que explica por quê, nas hipertrofias prostáticas, surge dificuldade para urinar, queixa comum nos homens com mais de 50 anos. Na maioria dos casos, essa dificuldade é causada pelo crescimento benigno da próstata, que ocorre com o avançar da idade e recebe o nome de hiperplasia prostática benigna.

Localização da próstata.

Anatomia da próstata com visão anterior do órgão (A). Anatomia da próstata com visão lateral do órgão (B).

A incidência do câncer de próstata vinha aumentando até 1995, período depois do qual se estabilizou. O aumento de casos observados na década retrasada deveu-se, em boa parte, aos métodos de diagnóstico precoce: toque retal, ultrassonografia da próstata e checagem do PSA (antígeno prostático específico), marcador tumoral detectado em um exame de sangue.

HISTÓRIA NATURAL DA DOENÇA

O câncer de próstata se instala numa área qualquer da glândula; à medida que cresce, vai ocupando gradativamente os lobos direito e esquerdo da próstata. Nas fases mais avançadas, invade por continuidade a cápsula que reveste o órgão, para depois chegar aos tecidos ao seu redor, incluindo as vesículas seminais.

 

Crescimento local do câncer de próstata. Note que o câncer, ao crescer, passa a invadir gradativamente os lobos direito e esquerdo da próstata, envolvendo por continuidade a cápsula que reveste o órgão, para depois chegar aos tecidos ao seu redor, como as vesículas seminais e os linfonodos pélvicos.

Em tumores mais volumosos, o paciente sente dificuldade para urinar, ardor e jato urinário fraco, acorda à noite várias vezes para urinar, apresenta gotejamento de urina após completar a micção e, mais raramente, queixa-se de dor e da presença de sangue na urina e no esperma. Com o passar do tempo, as células malignas atingem os linfonodos da região, caem na corrente sanguínea e se espalham para outros órgãos.

Caracteristicamente, apresentam grande predileção pelo tecido ósseo, onde são capazes de permanecer por muitos anos antes de passar para outros tecidos

Crescimento à distância do câncer de próstata. Note que o câncer pode comprometer principalmente os ossos e linfonodos da pelve e do abdome e, muito menos frequentemente, outros órgãos como pulmão e fígado.

TIPOS DE CÂNCER DE PRÓSTATA

Adenocarcinomas [relacionados]

São responsáveis por 95% dos tumores malignos de próstata. Podem ser de baixo grau, grau intermediário e alto grau. Os tumores de baixo grau são formados por células bem diferenciadas, que guardam certa semelhança com as células prostáticas normais. Os de alto grau são compostos de células com alto índice de proliferação, muito diferentes do tecido normal da próstata.

Tipos mais raros de câncer de próstata

Os demais 5% incluem tipos bem mais raros: carcinomas de pequenas células, sarcomas e linfomas. Quando alguém cita o câncer de próstata, está se referindo ao adenocarcinoma e não a esses tipos histológicos mais raros.

Saiba mais em:
https://vencerocancer.org.br/tipos-de-cancer/cancer-de-prostata-tipos-de-cancer/o-que-e-9/


Caminhoneiros estão em maior risco de câncer de próstata

Homens que trabalham como caminhoneiros podem estar em maior risco para o câncer de próstata agressivo no momento do diagnóstico do que os homens em outras ocupações, sugerem pesquisadores norte-americanos.

Realizado por uma equipe de pesquisadores dos Estados Unidos, o estudo envolveu dados de 2.132 homens que faziam parte de um programa de tratamento de câncer de próstata na Carolina do Norte. Esses foram questionados sobre suas ocupações, históricos profissionais e sobre a ocupação que desempenhavam naquele momento.

Os resultados apontaram que os homens que trabalhavam como caminhoneiros e que passavam a maior parte de seu tempo dirigindo apresentavam quatro vezes mais probabilidade de ser diagnosticado com um tumor na próstata do que aqueles que desempenhavam outras profissões. Além disso, o câncer de próstata tendia a ser mais agressivo nos caminhoneiros do que nos demais participantes do estudo.

A teoria dos pesquisadores é de que o risco de câncer de próstata é maior entre caminhoneiros por causa da “vibração de corpo inteiro” que esses experimentavam com frequência. A teoria é de que esse tremor provocado pelo motor do caminhão pode resultar na inflamação da glândula da próstata, o que poderia resultar em câncer, ou aumentar a produção de testosterona, o que aumenta o risco de desenvolvimento de tumores.

Fonte: UPI, 30 de outubro de 2013

Avesse nosso folder eletrônico sobre esse assunto:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Loading…