Posted by
Dicas, Transporte

Um clique do mouse, uma espera de alguns dias e, pronto, produto na sua casa. Comprar pela internet é uma delícia, como você já está cansado de saber.
Só que, do outro lado, do lado de quem tem uma loja virtual, a entrega (também conhecida como logística) é um grande quebra-cabeça. Um passo errado aqui e, além de encarecer o valor da compra, você pode perder o prazo, sofrer com danos ou extravio de produtos e ver a sua margem indo embora (ainda mais se ofereceu frete grátis).
Escolher uma boa forma de entrega pode fazer a diferença entre um cliente feliz que vai voltar a comprar com você ou alguém infeliz que vai reclamar muito no Twitter ou no Facebook.
Por isso, muitos empreendedores tentam ir pelo caminho mais simples nas entregas. Fecha com um único parceiro e torce pelo melhor.
Uma operação 100% voltada para a entrega pelos Correios, não garante a solução de todos os problemas, afinal nem sempre ele tinha o melhor custo de frete e, de vez em quando, ele sofria com prazos perdidos ou produtos danificados, e nas poucas vezes que tentou falar com as transportadoras, descobriu que elas cobravam mais caro. Que situação, né?

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Se você também está tentando descobrir qual dos dois caminhos escolher, não tema, porque o nosso time de profissionais em logística têm algumas dicas que vão te ajudar a descobrir qual a maneira mais eficiente para entregar seus produtos para o cliente.
Definindo as áreas de entrega
O primeiro passo é em relação a área de entrega. É necessário, para um teste, que seja definido uma área menor de atuação que seria o seu foco. No caso, São Paulo e o interior da cidade. “Transportadora é um jogo global, mas o detalhe é de nicho. Os Correios são muito bons, oferecem um ganho de escala muito grande, mas você também precisa manter o foco na região que vai atender”.

Correios

Todo mundo conhece os Correios. Trabalhar com uma empresa com tanto reconhecimento e tradição ajuda a deixar seu cliente mais seguro.
Para quem faz muitos envios, os Correios oferecem a possibilidade de firmar um contrato com descontos de acordo com o volume de remessas, através de um serviço especial para quem tem lojas virtuais, o e-Sedex. Há também opções de envio com diferentes valores (como o Sedex e o PAC) e uma comodidade para os donos de e-commerce: a possibilidade de pagar todo o custo de envio mensalmente em uma só fatura ao invés de fazer um pagamento toda vez que uma nova encomenda for despachada.
O ponto fraco está nas restrições de tamanho e peso para alguns dos serviços dos Correios e nos prazos diferenciados de região para região. Existem ainda locais conhecidos como “áreas de risco” em que o carteiro ou motorista do Sedex não faz entregas e o destinatário precisa comparecer a uma das agências e retirar o produto lá.

Transportadora

Com menores chances de serem paralisadas por greves e com bem menos regras sobre tamanho e peso dos produtos, as Transportadoras são interessantes também por fazer a entrega diretamente da sua loja para a casa do cliente.
Para lidar com o preço mais alto que elas geralmente cobram, é contratar uma empresa que atue exclusivamente na área que você vai atender. “A empresa que entrega no Brasil inteiro vai te cobrar valores para entregar no país todo. Uma transportadora que tem sede em Piracicaba já deve te muitos ganhos de escala na cidade”, portanto deve ter preço bem melhores, pois ela já tem carros e operações por toda a cidade. Sugerimos que ”talvez faça sentido você tentar substituir os Correios em algumas regiões, fazendo uma parceria com transportadora locais”.
Cabe ressaltar, porém que no caso das transportadoras é necessário ter mais atenção na hora de calcular o frete. Diferente do correio que tem uma ferramenta que os próprios usuários podem utilizar para descobrir o frete, muitas transportadoras têm planilhas bem específicas que o lojista precisa solicitar para fazer o cálculo.

 

Outros tipos de entrega

 
Dependendo da região de abrangência da loja e do tipo de produto, é possível pensar também em outras opções de entrega. Investir em um veículo próprio, com motorista, pode ser uma boa saída para lojas que tem vários envios por dia, todos na mesma área. E a contratação de um serviço de motoboy também pode ser lucrativa para entregas que precisam estar na casa do cliente bem rápido.
Oferecer a possibilidade do consumidor retirar o produto na loja também é uma prática adotada com frequência por lojas que ficam perto do público alvo ou tenha franquias espalhadas. Assim nem cliente nem lojistas arcam com o valor de frete e o recebimento fica totalmente por conta do comprador.
Depois dessas dicas, convidamos você procurar um de nossos canais e fazer uma cotação conosco para descobrir nossas vantagens em despachar e receber encomendas com a Estrela do Oriente.